19/06/2015 às 09h59

HAOC Lança Projeto de Ampliação

Parceria com Prefeitura, Faculdade Max Planck e iniciativa privada viabilizará obra

Aconteceu na noite de terça-feira, dia 16 junho, no Centro de Convenções Aydil Bonachella, um coquetel para apresentação do projeto de expansão do Hospital Augusto de Oliveira Camargo (HAOC). O evento, realizado em parceria entre o HAOC, Faculdade Max Planck e Prefeitura de Indaiatuba, recebeu empresários que conheceram um pouco mais sobre a história do HAOC, planos e investimentos realizados, e foram convidados a participar deste novo empreendimento como patrocinadores. 

O projeto consiste na ampliação do espaço físico e infra-estrutura. São 7.500 metros quadrados divididos em cinco pavimentos de 1.500 metros quadrados, interligados ao Pronto Socorro por meio de passarela que dará acesso a um elevador, permitindo a locomoção dos pacientes. O pavimento térreo será dedicado ao Pronto Atendimento de pacientes com consultórios médicos. O primeiro andar será dedicado à internação de usuários de plano de saúde e particulares. Já o segundo andar terá internação de usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). No terceiro andar funcionará uma nova UTI adulto, e o quarto andar contará com uma nova maternidade. Ao todo, serão 50 novos quartos, sendo metade destinado ao SUS e a outra metade aos usuários de convênio. 

O superintendente do Hospital Augusto de Oliveira Camargo, Renato Sargo, explanou um pouco sobre a história do hospital e contou um pouco sobre sua trajetória e da Fundação Leonor de Barros Camargo, mantenedora do HAOC, para conquistar grandes avanços no atendimento médico hospitalar para a população indaiatubana, assim como os diversos investimentos de ampliação e aquisição de equipamentos de ponta para a realização de procedimentos cirúrgicos e tratamentos médicos. "A cidade continua crescendo e chegamos à conclusão que precisamos aumentar mais ainda o hospital. Criamos o projeto de construção de um novo espaço para atender pacientes tanto do SUS, como também pacientes de convênios. Por isso decidimos convidar grandes empresários de Indaiatuba para participar desta evolução do HAOC, pois cuidar da saúde de 240 mil habitantes não é uma família apenas e a prefeitura que vão conseguir. Com essa parceria vamos ter um hospital, que hoje tem 180 leitos, para aproximadamente 290 leitos". 

O prefeito Reinaldo Nogueira forneceu mais detalhes sobre a iniciativa de realizar uma parceria com o setor privado. "Convidamos essas pessoas que sempre se pré-dispuseram a fazer algum tipo de colaboração filantrópica. O projeto contempla 50 quartos, e vamos colocar à disposição dos empresários que possam patrocinar, um espaço para divulgar sua marca, e algumas vantagens como quarto para seus familiares, carteirinha "amigo do hospital" que estamos elaborando para atendimento preferencial. É uma forma da população participar. A prefeitura e o hospital também vai estar participando. É um custo de início para os apoiadores do projeto com um benefício contínuo para toda a população". 

O custo estimado do projeto, com o novo prédio já pronto e em funcionamento será de aproximadamente R$ 20 milhões. 

CONVÊNIO COM HOSPITAL SÍRIO-LIBANÊS 

Outra novidade apresentada aos convidados foi a assinatura de convênio entre o Hospital Augusto de Oliveira Camargo, representado por Renato Sargo, e o Hospital Sírio-Libanês, representado pelo Dr. Fábio Gregory, consolidando mais um passo no caminho para atender os requisitos de autorização do início de funcionamento de uma faculdade de medicina em Indaiatuba. A parceria, ligada à Certificação de Qualidade do Hospital - projeto também conhecido como "Acreditação" - contempla também todo o apoio logístico e técnico para a implantação da faculdade. 

 "Todos nós precisamos, ou vamos precisar, da educação ou da saúde. Temos a educação, com a qualificação de mão de obra, e estamos pleiteando uma faculdade de medicina para a cidade. Por isso fechamos um projeto em 2013 com o Hospital Sírio-Libanês e agora, com a assinatura do convênio, vamos qualificar e melhorar processos de treinamento dentro do HAOC. Não adianta ter só parede, tem que ter alma, que é o que vejo que o hospital tem", explicou o diretor geral da faculdade Max Planck, Ricardo Tannus. 

Dr. Roberto Padilha, superintendente de ensino do Hospital Sírio-Libanês, falou sobre a trajetória para trazer uma faculdade de medicina à Indaiatuba. "Estou envolvido com Indaiatuba há dois anos. Quero parabenizar pelo trabalho que encontrei aqui na cidade em relação ao sistema de saúde. De todas as cidades que estamos trabalhando, Indaiatuba apresentou uma estrutura mais organizada, melhor lugar para formar um profissional de saúde, especificamente um médico", avalia. 

O Secretário da Saúde, Dr. José Roberto Stefani, falou sobre o aprimoramento de toda a rede básica de saúde em Indaiatuba e ressaltou a importância da vinda de uma faculdade de medicina para a cidade. "Esse é um salto importante, junto com o ensino do Sírio-Libanês, da Max Planck, com todo esse esforço pela educação para trazermos uma medicina de qualidade para atendermos cada vez melhor a população de Indaiatuba". 

Legenda: Renato Sargo (HAOC) e Dr. Fábio Gregory (Sírio-Libanês) assinam convênio 

Foto: Giuliano Miranda 


Galeria de Imagens:

Parceiros

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Revista Digital
Conheça a história da saúde de Indaiatuba e região
Haoc Saúde © 2020 Todos os direitos reservados | Política de privacidade