20/10/2016 às 17h16

Outubro Rosa: médico fala sobre o Câncer de Mama

HAOC promoveu em 18 de outubro, palestra sobre o Câncer de Mama

Dentro da programação do Outubro Rosa, o Hospital Augusto de Oliveira Camargo (HAOC), através do departamento de Recursos Humanos, promoveu no dia 18 de outubro uma palestra sobre o Câncer de Mama. O convidado foi Dr. Marcos Fernando de O. Freitas, médico ginecologista e obstetra, especialista em mamografia e ultrassonografia geral.

Dr. Marcos Fernando aponta a importância do diagnóstico precoce para atingir a cura. “No estágio inicial I e II a cura chega a 100% nos primeiros cinco anos pós diagnóstico. Já no estágio III a sobrevida é 72% e no estágio tardio IV as chances caem para 22%”.

Sobre a idade recomendada realização do exame da mamografia, ele aponta novos dados. “A incidência de câncer de mama está baixando de faixa etária. Por isso a importância de fazer a mamografia após os 40 anos, para obter um diagnóstico precoce e 100% de cura”.

Já os sintomas que o câncer de mama pode apresentar são os seguintes:

Nódulo único endurecido;

Abaulamento de uma parte da mama;

Edema (inchaço) da pele;

Eritema (vermelhidão) na pele;

Inversão do mamilo;

Sensação de massa ou nódulo em uma das mamas;

Sensação de nódulo aumentado na axila;

Espessamento ou retração da pele ou do mamilo;

Secreção sanguinolenta ou serosa pelos mamilos;

Inchaço do braço;

Dor na mama ou mamilo.

O médico explica que a causa mais freqüente de dor mamária é a alteração funcional benigna da mama, antes conhecida como displasia mamária. A dor é cíclica e depende da ação dos hormônios ovarianos sobre a mama, tornando-a túrgida e dolorida, principalmente no período pré-menstrual e que pode ainda ser agravada pela ingestão exagerada de cafeína (café, chá mate, chocolate).

Entre os fatores de proteção estão praticar atividade física, alimentar-se de forma saudável, manter o peso corporal adequado, evitar o consumo de bebidas alcoólicas e amamentar. Além disso, realizar o auto-exame, consultas periódicas com o ginecologista e realização de exames como mamografia ou ultrassonografia mamária também fazem parte dos elementos de proteção.

O principais fatores de risco do câncer de mama são:

Fatores da história reprodutiva e hormonal

Primeira menstruação (menarca) antes dos 12 anos;

Não ter filhos;

Primeira gravidez após os 30 anos;

Não ter amamentado;

Parar de menstruar (menopausa) após os 55 anos;

Uso de contraceptivos hormonais (estrogênio-progesterona)

Ter feito reposição hormonal pós-menopausa, principalmente por mais de cinco anos.

Fatores genéticos e hereditários

História familiar de câncer de ovário;

Casos de câncer de mama na família, principalmente antes dos 50 anos;

História familiar de câncer de mama em homens;

Alteração genética, especialmente nos genes BRCA1 e BRCA2.


Galeria de Imagens:

Parceiros

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Revista Digital
Conheça a história da saúde de Indaiatuba e região
Haoc Saúde © 2020 Todos os direitos reservados | Política de privacidade