09/08/2013 às 09h52

Saúde em Pauta - 8 de Agosto: Dia Nacional de Combate ao Colesterol

Tem como objetivo lembrar as pessoas sobre sobre a importância de evitar altas taxas de colesterol no organismo.

Lembrar as pessoas sobre sobre a importância de evitar altas taxas de colesterol no organismo. Este é um dos principais objetivos do Dia Nacional de Combate ao Colesterol, data instituída em 2002 pelo Governo Federal. "Assim as pessoas se lembram de fazer seus exames, de se cuidar e fazer dieta. O colesterol LDL alto é um inimigo oculto, traz muitas consequências cardiovasculares, aumentando a incidência de infarto e derrame em pessoas que têm o colesterol elevado", ressalta o médico cardiologista do Hospital Augusto de Oliveira Camargo (HAOC), Luiz Carlos Chiaparine.

O cardiologista explica que uma parte do colesterol em nosso organismo é produzido pelo fígado e outra parte é a gordura que vem da alimentação. "Explicando de forma mais simples, o colesterol é uma gordura que a gente tem no sangue, que vem, em uma parte por alimentos de origem animal - então os alimentos de origem vegetal não contém o colesterol, como o azeite de oliva. A grande parte do colesterol no organismo é produzido pelo fígado. Ele é encontrado naturalmente em nosso organismo, que o utiliza principalmente para produzir hormônios e as células do corpo. Pode-se dizer que a gordura é como um cimentinho para fazer a parede das células".

Existem dois tipos de colesterol, o LDL é chamado "colesterol ruim", pois é o que leva o colesterol do fígado para o coração. Já o HDL, ou "colesterol bom", tira o colesterol do coração e leva para o fígado. "Então quanto mais HDL e menos LDL melhor para a saÚde" explica Dr. Chiaparine, que lembra que o LDL alto praticamente não tem sintomas. "Pode dar tontura, labirintite, problema de pressão, pode dar dor de cabeça, mas na maioria das vezes ele é assintomático. Infelizmente um "sintoma" de colesterol alto é o infarto do miocárdio".

Para detectar se as taxas de LDL e HDL estão alteradas é necessário fazer o exame de sangue em jejum de pelo menos 10 horas. Se o resultado for normal e a pessoa não tiver nenhum tipo de fator de risco, o exame pode ser realizado uma vez por ano. "Agora, se estiver alterado, vai depender do médico, da dieta, pode ser necessário tomar remédio e refazer o exame a cada três meses até que ele normalize", alerta.

Dieta e exercícios físicos são as melhores formas de evitar o colesterol alto. "Existe um fator genético, pessoas com pré-disposição a ter o colesterol alto, aí muitas vezes não adianta e tem que tomar remédio. Mas na maior parte das vezes uma dieta com baixo teor de gordura, principalmente ingerindo bastante frutas e verduras, e atividade física regular são suficientes para normalizar essa taxa". Dr. Chiaparine explica que a atividade física e dieta baixam entre 15% e 20% o LDL.

Valéria R. Merízio Cinquarolli, nutricionista do HAOC, diz que é importante que haja predomínio do consumo de alimentos naturais, evitando o excesso do consumo dos alimentos de origem animal como: toucinho, camarão, creme de leite, queijos, manteiga, embutidos, carnes gordas, pele de aves, leite não desnatado e ovos. Também é importante a atenção aos rótulos dos alimentos industrializados para evitar as gorduras trans.

"Os alimentos que devem participar mais de nossas dietas são: Grão integrais, farelo, aveia, feijões (incluindo ervilhas e grão de bico) verduras, legumes e frutas, pois contêm fibras. Alguns nutrientes são benéficos como o ômega 3 ( presente em peixes como a sardinha, a cavalinha e o salmão, nozes, abacate e castanhas do Brasil) e outros têm sido estudados por suas qualidades funcionais como a soja, o alho, a cebola, o azeite, chocolates, o vinho tinto, a farinha de maracujá e de feijão branco, o suco de uva ou vinho tinto, os lactobacilos, a romã e a linhaça, com promessas promissoras, porém o efeito depende da dose, da origem, da constância do consumo e de cada indivíduo. Portanto, o caminho é rever os comportamentos como um todo, adotando hábitos como a prática de atividade física, que aumenta o HDL e ajuda a manter um peso saudável, e fazendo escolhas conscientes" ressalta a nutricionista.

Parceiros

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Revista Digital
Conheça a história da saúde de Indaiatuba e região
Haoc Saúde © 2020 Todos os direitos reservados | Política de privacidade