20/08/2013 às 17h17

SisHosp - Apresentação de Sistema Hospitalar é feita à funcionários do Pronto Socorro

Direcionada à médicos, coordenadores, técnicos e funcionários que trabalham no Pronto Socorro.

Nos dias 7 e 8 de agosto foi realizada no auditório do Hospital Augusto de Oliveira Camargo (HAOC) uma apresentação sobre o SisHosp - Sistemas para Gestão de Hospitais, direcionada à médicos, coordenadores, técnicos e funcionários que trabalham no Pronto Socorro.

O Sistema, que consiste em vários módulos, já está em funcionamento no HAOC, como a parte de internação informatizada, prescrição médica, integrado com o faturamento, farmácia e financeiro. "O que acontece é que esse módulo de informatização de Pronto Socorro é um módulo novo que nós colocamos só em quatro ou cinco hospitais", informa o diretor da Almeida&Cappeloza Sistemas, Paulo Cappeloza.

Uma das principais vantagens é a agilidade com que os pacientes serão atendidos. "Com a sistematização do Pronto Socorro todos os profissionais passarão a usar o sistema ao invés de simplesmente escrever num papel o que acontece. O médico vai usar o sistema para prescrever uma medicação, para fazer um pedido de exame, e aí automaticamente a farmácia vai ficar sabendo disso, o Raio-X, o laboratório, então com todo mundo sabendo o que tem que ser feito a gente vai conseguir oferecer às pessoas a possibilidade de atendimento de uma maneira muito mais rápida e também muito mais confiável e segura".

Cappeloza aponta que com esta sistematização o médico vai conseguir verificar durante a consulta todo o prontuário do paciente, como, por exemplo, se já passou por alguma internação, cirurgia, quais medicamentos tomou, quais exames fez e quais foram os resultados desses exames. "Antigamente, quando não tinha essa questão da informática, a pessoa precisava vasculhar uma quantidade muito grande de papéis, e procurar saber onde estava o resultado de um exame era demorado. Com o sistema de informática tudo isso vai ficar muito mais fácil e rápido para que melhore o atendimento de saúde, no caso agora a saúde de emergência".

Para que o sistema entre em funcionamento plenamente, a previsão da Almeida&Cappeloza é que demore algumas semanas. "O próximo passo vai ser fazer algumas definições como vai funcionar alguns processos, porque com a informatização as coisas têm que estar muito bem encaixadas para funcionar. Depois disso nós vamos iniciar um treinamento com o pessoal da recepção, da enfermagem, os médicos, e aí depois que as pessoas estiverem capacitadas a gente vai iniciar efetivamente a implantação", esclarece.


Galeria de Imagens:

Parceiros

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Revista Digital
Conheça a história da saúde de Indaiatuba e região
Haoc Saúde © 2020 Todos os direitos reservados | Política de privacidade