08/05/2020 às 09h52

Visita técnica apresenta 24 leitos no novo prédio do HAOC

Inicialmente serão atendidos pacientes com suspeita, ou confirmados, para COVID-19

Uma visita técnica realizada em 6 de maio de 2020 apresentou à imprensa, autoridades municipais e convidados parte do novo prédio do HAOC, que irá receber de início imediato apenas pacientes que estão com suspeita de COVID-19, assim como os casos confirmados e que necessitam de internação clínica, com respiração espontânea. São 12 apartamentos, cada qual com dois leitos, banheiro, e modernos equipamentos hospitalares, aptos para oferecer atenção médica neste momento de pandemia.

Somado a este espaço com capacidade para receber 24 pacientes - que atende, sem distinção, usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) ou convênios médicos - há também áreas reservadas para o trabalho das equipes médica, de enfermagem e de suporte. O acesso ao novo prédio ocorrerá por meio de uma passarela e será de uso exclusivo destas equipes de saúde. Pelo fato do novo coronavírus apresentar um alto risco de contágio, não são permitidas as visitas de familiares das pessoas internadas, possibilitando assim um maior controle e monitoramento.

Uma novidade apresentada é a utilização de uma tenda que gera pressão negativa no leito de isolamento respiratório do paciente e direciona o ar da respiração espontânea para um filtro disponibilizado pela Mann+Hummel, usado para controle de contaminação. O Tri-Kleen é um filtro de alto eficiência, que conta também do luzes UV para remover o vírus da COVID-19, devolvendo ao ambiente um ar livre de agentes transmissíveis da doença.

Permanece no Pronto Socorro uma área totalmente isolada para atender os pacientes com síndrome respiratória, mas que, neste caso, têm equipamentos para ventilação mecânica e leitos de Unidade de Terapia Intensiva, totalizando capacidade de receber 18 pacientes com sintomas mais severos, seja confirmado através de exames para COVID-19, ou casos suspeitos mas que aguardam laudo laboratorial. Neste local também são atendidos pacientes SUS ou de convênios.

Prédio Anexo

O novo prédio do HAOC, anexo à atual estrutura de 18 mil metros quadrados de área construída, acrescenta 7.500 metros, divididos em cinco pavimentos, sendo o térreo dedicado ao Pronto Atendimento, dois andares terão 110 leitos de internação para atender usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) e dois andares contam com 100 leitos para atender usuários de convênio médico ou particulares. Ainda não há data prevista para inauguração e início de funcionamento de todo o prédio.

"Nós iniciamos este prédio quando o Brasil estava numa situação econômica muito boa. Fizemos uma programação de verba cujo projeto o poder público entraria com 1/3 da verba, os empresários com 1/3 e a FLBC com 1/3. Um ano após iniciar as obras veio a crise e os empresários não tiveram condições de nos ajudar", explica o diretor financeiro, Ronaldo José Garcia, que também informa que o investimento é de R$ 30 milhões, sendo R$ 19,8 milhões financiado pela própria Fundação Leonor de Barros Camargo (FLBC), mantenedora do HAOC, R$ 8,5 milhões foi investido pela Prefeitura de Indaiatuba, R$ 1 milhão através de emenda parlamentar conquista pelo deputado estadual Rogério Nogueira, e R$ 770 mil doados através de um movimento de empresários e cidadãos que contribuíram com este projeto de saúde e bem estar de Indaiatuba.

Dr. Edmir Deberaldini, diretor geral do HAOC, lembra que a ampliação do hospital é uma realização do superintendente Renato Sargo, que não pode participar da visita técnica em virtude dos cuidados de isolamento social provocado pelo novo coronavírus. "Vamos receber aqui pacientes intermediários, com COVID-19 positivo, ou que estão aguardando resultado de exames, mas que não estão com insuficiência respiratória. Para casos mais grave, temos uma outra ala reservada no Pronto Socorro só com os respiradores, esta é uma unidade intermediária".

Em sua fala, o prefeito Nilson Gaspar também relembra o lançamento do projeto: "Poucos lugares no país tem uma estrutura como esta que temos em Indaiatuba. Quando este projeto foi lançado, há alguns anos, foi pensando no crescimento, no desenvolvimento e na população de Indaiatuba. É um sonho que se tornou realidade, para que a gente pudesse agora, neste momento de dificuldade, pois quem poderia imaginar que estaríamos passando por esta situação do coronavírus. Vamos inicialmente começar com 24 leitos, mas se houver demanda, pode aumentar mais. São 110 leitos prontos para atender a população de Indaiatuba. E quando passar esta situação que estamos vivendo, aí sim vamos fazer a inauguração deste prédio, que vai fazer diferença".

Recomendações de segurança

Tanto para a visita técnica, quanto para qualquer outra atividade rotineira no HAOC, são seguidas recomendações de segurança para evitar contaminação do novo coronavírus: o uso de máscaras, a higienização constante das mãos através da utilização de álcool em gel ou lavando com água e sabão, e evitando aglomerações. O local foi liberado para visita em pequenos grupos, e após passou por novo processo de higienização para receber os pacientes.


Galeria de Imagens:

Parceiros

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Revista Digital
Conheça a história da saúde de Indaiatuba e região
Haoc Saúde © 2021 Todos os direitos reservados | Política de privacidade